O CURSO DE DOUTORADO EM CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS

DA “UNIVERSIDAD DEL MUSEO SOCIAL ARGENTINO”

O Curso de Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais, por onde quer que ele seja ministrado, tem por objetivo contribuir para a melhoria da convivência humana nos diversos matizes da vida em sociedade. Como decorrência, a Instituição de Ensino, qualquer que seja ela, estará oferecendo ao aluno o aprimoramento e ampliação dos conteúdos das disciplinas respectivas então sob seu necessário domínio, aguçando a sensibilidade do doutorando no trato das questões envolvidas.

Penso, em verdade, que a contribuição – essência de toda Tese de Doutorado –, já terá sido dada em boa parte pelo doutorando durante a convivência social e profissional, de modo que o doutoramento apenas faz justiça ao trabalho denodado, pela publicidade. O Curso, portanto, é o acabamento calcado na melhor compreensão das temáticas e no aprofundamento, necessários ao Projeto e à Tese, esta a maior e melhor das viagens que poderá fazer um aluno pelo mundo do saber, um percurso de prazer que só alcança quem acredita e se dedica com a mais profunda esperança, desprendimento e muita persistência por caminhos simples e complexos, mas verdadeiramente sábios, a romper fronteiras pessoais e óbices naturais da caminhada, ombreando-se aos divergentes e comungantes até tropeçar e se apoderar da pedra filosofal capaz de evidenciar a Tese e propô-la, pois as teses possíveis são inúmeráveis.

Tudo isto é fundamental e não há dúvida de que a Instituição de Ensino e o aluno são as peças principais, ela não sobrevive sem ele e ele estará perdido sem ela porque lhe cabe incentivar e nortear fortalecendo a crença na capacidade criativa favorável à melhoria da vida em sociedade. Daí a importância de um corpo docente comprometido e preparado para que uma Casa de Ensino possa alcançar os seus fins.

A Universidad del Museo Social Argentino – UMSA, onde tive o privilégio de fazer o Curso de Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais, possui um quadro de pessoal proativo e professores à altura de um Doutorado excelente.  Professores de elevado saber, cito alguns: González Bollo, Mario Federicci, Ramiro Molinero, Teodora Zamudio.

Os seminários – de excelência a toda prova – levados a cabo na UMSA por mencionados Professores e outros durante o curso constituiram ferramenta basilar aos debates de classe e monografias, quando, módulo após módulo, tive o privilégio de discorrer sobre os temas que culminaram na Tese final

 

Sou grato a todos pelos ensinamentos e incentivos dados com entusiasmo e saber pautados na moderação dos discursos e cuidados para com as falácias de todas as premissas, sempre possíveis na retórica empolgante, especialmente àquele que foi orientador de minha Tese, Doutor Luis María Desimoni, Professor de proa e autor de excelentes livros como “El Derecho a la Dignidad Humana”, “Conocimiento, Apreciación y Prueba em Materia Penal”, “Los Derechos Humanos y la Guerra Contra el Terror”, dentre outros. Também sou grato à ESJUS pela oportunidade e incentivo mais que sacerdotal do Doutor Joaquim Miranda em todos os momentos, sem o que o sonho de fazer o Doutorado poderia ainda não ter se tornado realidade.

O Curso de Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais pela UMSA, em Buenos Aires, é excelente. Além de efetivamente ampliar o conhecimento, propicia ao estudante de fora uma convivência Acadêmica amiga e responsável, novas amizades com patrícios e outros povos, e aprimoramento da língua espanhola. Claro que tudo isso depende munto de cada um, mas, quem de sã consciência se proporia fazer um Curso de tão elevada monta sem firme convicção? Como se diz, “querer é poder” e não há como não poder quem conta com uma equipe de Professores como a da UMSA.

A IESLA/ESJUS merecem aplausoa pela iniciativa de nos propiciar a possibilidade de cursar um Doutorado de excelência fora do Brasil, logo ali, em Buenos Aires.

Devidamente aprovado pelo Ministério da Educação da Nação Argentina, o Título de Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais pela UMSA está em poder deste eterno aluno e professor como símbolo de bondade divina e reconhecimento dos homens de bem que buscam a harmonia entre os semelhantes, sem fronteira.

Belo Horizonte, janeiro de 2014 – Francisco Vieira Chagas”

Dr. Francisco Vieira Chagas – Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais – UMSA

francisco-viera-chagas